4 LOJAS EM RIBEIRÃO, 1 EM SERTÃOZINHO E 1 EM BONFIM PAULISTA!

Terça-feira, 21 de Novembro de 2017

Bem-vindo(a) ao Cenourão! Faça seu login ou crie sua conta.

Brócolis, couve e repolho ajudam no tratamento de diabetes

Segundo os pesquisadores, alimentos ricos em sulforafano são essenciais para dieta de quem tem diabetes tipo 2

01/08/2017

 

Reduzir o açúcar e a gordura não devem ser os únicos ajustes na dieta de um diabético. De acordo com um novo estudo, publicado no periódico científico Science Translation Medicine, brócolis, couve, repolho e outros alimentos da mesma família possuem um composto antioxidante que pode atuar no tratamento do diabetes tipo 2. Segundo os pesquisadores da Universidade de Gothenburg, na Suécia, a glucorofanina, presente nesses alimentos, quando ingerida, se transforma em sulforafano, que controla a produção de glicose de forma semelhante a metformina, um dos medicamentos mais utilizados no tratamento do diabetes. Além de brócolis, couve e repolho, a substância pode ser encontrada em outros vegetais crucíferos como folhas de mostarda, couve-flor e couve-de-bruxelas. No estudo, a equipe de pesquisa observou como pacientes obesos e com diabetes tipo 2 reagiam à ingestão de uma cápsula diária com extrato de broto de brócolis concentrado – quantidade cerca de 100 vezes superior à encontrada no brócolis in natura -, durante 12 semanas. Os resultados mostraram que os participantes obesos que receberam a cápsula – também havia um grupo de controle que recebeu apenas um placebo –  houve redução de 10% nos níveis de açúcar no sangue enquanto estavam em jejum, em comparação com os controles. Essa descoberta é importante porque em pessoas com a doença, os níveis de glicose no sangue tendem a permanecer altos mesmo em jejum. Além disso, essa redução seria o suficiente para reduzir risco delas desenvolvem complicações de saúde associadas ao diabetes. O composto também não causou problemas gastrointestinais, comuns em quem toma metformina, nem outros efeitos colaterais. No entanto, o sulforafano não apresentou nenhum efeito em pacientes com peso considerado normal. “Frequentemente é recomendado que pessoas com a doença façam mudanças em seu estilo de vida e apesar das alterações, elas ainda precisam de medicamentos complementares no tratamento. É animador e abre caminho para novas possibilidades no tratamento do diabetes tipo 2.”, disse Anders Rosengren, um dos autores do estudo, ao site americano especializado Live Science. Outro nutriente importante na prevenção e tratamento de diabetes são as fibras, que ajudam na redução da absorção de gordura dos alimentos. A ingestão ideal de fibras é de 30 a 35 gramas por dia, segundo especialistas. Uma maçã média, por exemplo, tem cerca de 4,5 gramas e uma porção de 100 gramas de grão-de-bico, 17 gramas de fibras. De acordo com a Federação Internacional do Diabetes, um estilo de vida saudável, que inclui uma alimentação balançada rica em vegetais, legumes, frutas, castanhas e carnes brancas, pode prevenir em até 70% o diabetes tipo 2.

Fonte: Revista Veja, Ed. Abril.

Voltar